Câmara Notícias Em destaque Sessão Solene na Câmara Municipal faz homenagem ao Tiro de Guerra de Santo André

Sessão Solene na Câmara Municipal faz homenagem ao Tiro de Guerra de Santo André

alt

A Câmara Municipal de Santo André realizou na terça-feira (02/10) Sessão Solene em homenagem ao Tiro de Guerra de Santo André. A solenidade, de autoria do vereador Edilson Fumassa (PSDB), reuniu inúmeros participantes no Plenário João Raposo Rezende Filho. Compuseram a mesa: José de Oliveira Pinto, secretário de Segurança Cidadã, representando Paulo Serra, prefeito de Santo André; Marcelo Silva, chefe de instrução do Tiro de Guerra da cidade; General de Divisão Adalmir Manoel Domingos, comandante da 2ª Região Militar do Exército Brasileiro; e o Capitão da Polícia Militar Zuliani, representando o Coronel Ronaldo Gonçalves Faro, comandante do Comando de Policiamento de Área Metropolitana Nº 6).

A cerimônia ainda contou com presença de: Coronel Wilson Roberto Agostinho do Nascimento, da 2ª Região Militar do Exército Brasileiro; Benedicto Raymundo de Andrade, capelão do Exército Brasileiro; Primeiro Sargento Fábio Rondeli de Morais, instrutor do Tiro de Guerra de Santo André; Subtenente Josimar Barros Guimarães, chefe de instrução do Tiro de Guerra andreense; Ricardo DemBowski, auditor do Superior Tribunal de Justiça Desportiva; Adalberto Dias Almeiras, presidente do Instituto do Patrimônio do ABC; e o primeiro-sargento Wanderley Pereira dos Santos, instrutor do Tiro de Guerra de São Caetano do Sul.

A Corporação Musical Lira de Santo André, sob a regência do maestro Claurício Cypriano, foi responsável pela execução do hino nacional, do hino de Santo André e da Canção do Exército.

Sobre o Tiro de Guerra de Santo André

O Tiro de Guerra de Santo André foi criado em 5 de outubro de 1951, tendo como seu 1º diretor o 2º Tenente Miguel Nemes. A comunicação oficial foi assinada pelo Major Eulídio Reis de Sant’anna, inspetor de tiro da 2ª região militar.

Em janeiro de 1952, foi nomeado o 1º Sargento José Pinto de Magalhães e, em março, teve início a construção do polígono do tiro. Em abril do mesmo ano, realizou-se a 1ª convocação de jovens e também houve a nomeação do 1º Sargento Antonio Baptista da Cruz.

Em maio, foi inaugurada a instrução do tiro de guerra, com a presença de todos os convocados. Foram inscritos 852 jovens, dos quais 747 foram considerados aptos para o serviço militar.

Em 27 de março de 1979, houve a alteração do nome para “Tiro de Guerra 02-272”. Atualmente, o Tiro de Guerra de Santo André está sob o comando do subtenente Álvaro Marcelo Silva Rodrigues, conhecido como M. Silva, e sob a instrução do 1º Sargento Fábio Rondeli de Morais.